Via  Láctea  FM

      


       A música brasileira é plena de histórias e nuances. Alguns de seus compositores são herméticos a tal ponto que geram dificuldades na compreensão de sua obra. Poucos são aqueles que, pelo contato com os mesmos, conhecem todos esses detalhes. Felizmente essas histórias estão sendo mais valorizadas e divulgadas recentemente. A Via Láctea FM propõe-se a pesquisar o acervo disponível para auxiliar na divulgação.

 

19.10.13

 

O primeiro grande sucesso de Noel

(Texto adaptado de Nova História da MPB, Abril Cultural)

 

       Consta que, um belo dia, um jovem magriço e acanhado pediu para o violoncelista Homero Dornelas que escrevesse um samba que havia feito, já que ele (o autor Noel Rosa) não conhecia música. O músico sentou-se ao piano e pediu para que o rapaz cantasse o samba. E lá se foi Noel:

       -  Agora eu vou mudar minha conduta...

       Homero interrompeu:

       - Repete a primeira frase!

       - Agora eu vou mudar minha conduta...

       - Espera aí, Noel. Este samba não pode ser publicado!

       - Ora essa, por quê?

       - Porque isso não é samba, é o Hino Nacional!

       E tocou no piano os primeiros compassos do Hino, surpreendendo o sambista: Ouviram do Ipiranga as margens plácidas...

       - Ué... mas é a mesma melodia... e agora?

       E ali mesmo Dornelas trocou algumas notas, dando a forma definitiva ao samba Com que roupa. Era final de 1929. Gravado para o carnaval de 1931, o título transformou-se em gíria entre os jovens para dizer que estavam duros, sem dinheiro. E a expressão ganhou a cidade, entrou para as propagandas das lojas e para a história da música popular como o primeiro grande sucesso de Noel.